Carregando Eventos

Evento

Apresentação Cia Coral Mawaca

27

ago

21:00

Apresentação Cia. Coral Mawaca
Dia 27 de agosto de 2019
Horário: 21h
Entrada Livre
Local: Estúdio Mawaca
Rua Inácio Borba 483, Chácara Santo Antônio. São Paulo – SP – www.estudiomawaca.com


SOBRE  A APRESENTAÇÃO

No dia 27/08 a Cia Coral Mawaca apresenta o repertório que trabalhou durante o  primeiro semestre de 2019. Além de algumas canções conhecidas do grupo Mawaca, fazem parte do repertório canções de vários lugares do mundo. O projeto tem por objetivo proporcionar vivências musicais através do canto, trabalhando diversos aspectos da voz e do corpo

A Cia. Coral Mawaca é um espaço de convívio musical entre as pessoas, e tem  por objetivo proporcionar vivências musicais através do canto, trabalhando diversos aspectos da voz e do corpo.

Magda Pucci é a encarregada da direção geral do trabalho, criando arranjos especiais para o grupo e junto aos integrantes do Mawaca, Angélica Leutwiller, Cris Miguel, Rita Braga, Zuzu Leiva se revezam para desenvolver atividades bastante diversificadas:

Uma festa para celebrar a vida!

Informações sobre professoras:

Musicista (arranjadora, compositora e intérprete), além de pesquisadora da música de vários povos há mais de vinte anos. É graduada em regência pela ECA-USP, mestre em antropologia pela PUC-SP e Doutora em Performance and Creative Arts pela Universidade de Leiden, na Holanda.
Dirige e produz o Mawaca, grupo que recria músicas de diferentes tradições do mundo, tendo já realizado turnês na Espanha, Alemanha, China, Portugal, Bolívia, Grécia e França. Produziu seis CDs e quatro DVDs do Mawaca, além de CDs de outros artistas. Esteve em contato com seis grupos da Amazônia com o Mawaca onde foram realizados intercâmbios com músicos Ikolen-Gavião (RO), Paiter Suruí (RO), Kambeba (AM), Huni Kuin (AC), Karitiana (RO) e Comunidade Bayaroá (AM). Também trabalhou com os Guarani Kaiowá no Mato Grosso do Sul no projeto “Música indígena no palco”.
Foi diretora musical da Orquestra Mediterrânea, junto a Carlinhos Antunes e Lívio Tragtenberg, projeto do Sesc que envolveu 21 músicos de países mediterrâneos e gerou um CD e um DVD. Desenvolveu vários projetos no Terceiro Setor, como Meninos do Morumbi, Ação Comunitária, Grupo de Refugiados no Sesc Carmo, entre outros. É coordenadora do espaço cultural Estúdio Mawaca, além de ministrar palestras, oficinas e cursos de músicas do mundo e de cultura indígena brasileira na EMBAP na UNESPAR e professora convidada no Instituto Singularidades.
É coautora com Heloisa Prieto dos livros De todos os cantos do mundo (Cia. das Letrinhas, 2008) e Contos Musicais (Leya, 2014). Com Berenice de Almeida, publicou Outras terras, outros sons (Callis, 2003), A grande pedra (Formato, 2015) e A floresta canta: uma expedição sonora por terras indígenas do Brasil (Peirópolis, 2015) e Cantos da Floresta – Iniciação ao universo musical indígena (Peirópolis, 2017).


 ANGÉLICA LEUTWILER 

Com formação que abrange canto lírico, artes cênicas, piano e regência, licenciou-se em música pela UNESP. Como regente, esteve à frente dos corais Pfizer, Maria Ward e do Banco Sudameris. Atuou como cantora e atriz na Cia Coral nos espetáculos Elsinore e João Pacífico (direção cênica de William Pereira), A Vida é Sonho (Gabriel Vilela) e Ato de Natal (Naum Alves de Souza), todos sob a direção musical de Samuel Kerr. Integra o Coral da Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo (OSESP) desde sua fundação em 1994 e do grupo Mawaca desde 1997. Estimulada pela diversidade rítmica das várias culturas, iniciou seus estudos de percussão em 2004 tendo como professores Valéria Zeidan, Ari Colares, Eder O Rocha e Glen Velez, dedicando-se especialmente ao estudo dos frame drums e pandeiros xamânicos. Neste mesmo ano, formou, com Valeria Zeidan, o duo de Voz e Percussão Fogueira das Rosas. Como professora e idealizadora do projeto “Voz & Batuques”, desenvolve um trabalho de técnica vocal, ritmos e percussões do mundo  para crianças, jovens e adultos, através de um repertório multicultural.

CRIS MIGUEL 

Cantora do Mawaca desde 1997, atriz, bonequeira e dançarina. Formada em música pela Faculdade de Artes do Paraná, Cris Miguel participou de cursos de teatro e cinema como o CPT de Antunes Filho, Fátima Toledo e Tisuka Yamasaki. Estudou canto com Cida Moreira, percussão com UAKTI e Paulo Campos, canto indiano e harmonium com Ratnabali Adhikari.  Desde 1997, iniciou estudos de danças árabe, cigana, flamenca, afro e danças circulares, tendo se especializado em Odissi, dança clássica indiana. Como atriz atuou em diversos espetáculos em diversos paises.  Em 1998 fundou a Cia. Ópera na Mala, premiada companhia de espetáculos infantis ao lado de Sérgio Serrano com quem também criou o programa infantil Baú de Histórias, exibido nos canais Cultura e Rá Tim Bum.

 

ZUZU LEIVA 

Atriz formada pelo Teatro Escola Macunaíma e Bacharel em Comunicação Social pela FAAP, Zuzu Leiva estudou canto popular com Roberto Anzai, canto indiano com Ratnabali Adhikari e danças étnicas como Dança do Ventre e Odissi e Kathak. Participou do curso Rhythm is the Cure com a percussionista e pesquisadora italiana Alessandra Belloni na Toscana. Como cantora, dançarina e atriz, Zuzu Leiva integra o grupo Mawaca, tendo realizado shows em diversos lugares do Brasil, na Espanha, Bolívia, Portugal, Alemanha, Grécia, França e China. No teatro participou de várias peças com destaque para “Péricles, o Príncipe de Tiro” e “Macbeth” (Shakespeare – direção: Ulysses Cruz), “Os Lusíadas” (Luís de Camões, direção: Marcio Aurélio), “Os Sete Gatinhos” (Nelson Rodrigues, direção: Alexandre Reinecke), “O Coração Abandonado pelo Budha” (texto e direção de Leo Lama), entre outros. Como autora e atriz protagonizou o espetáculo de esquetes de humor “Quem disse que Inês é morta?”(direção: Fabio Saltini – Supervisão: Ary França). Na televisão, participou da minissérie “Aquarela do Brasil” (direção: Jayme Monjardim), “A Festa do Nono” e “A Diarista” (direção: José Alvarenga); “Retrato falado” (direção: Luiz Villaça), todas da Rede Globo. No cinema participou do longa metragem “A Moça do Calendário”, (direção: Helena Ignez) entre outros. Zuzu também dá aulas e ministra oficinas de dança do ventre, dança indiana, danças étnicas e teatro, para todas as idades.

 

RITA  BRAGA 

Integrante do Mawaca desde 2009, Rita Braga começou a cantar em corais da região do ABC e de São Paulo aos 15 anos. Cursou música na Fundação das Artes de São Caetano do Sul, integrando do e na ULM (atual EMESP). Atualmente estuda piano popular com Hércules Gomes além de manter aulas de canto com professor e fonoaudiólogo Juvenal de Moura. Este estudo é voltado especialmente para os ajustes vocais e a saúde da voz necessários para abranger as diferentes áreas em que atua tanto em seu trabalho solo como nos espetáculos do grupo Mawaca. Durante toda sua carreira, esteve ligada a grupos vocais de várias vertentes: coro lírico, coral de Jazz, madrigal, quarteto vocal e grupos vocais femininos e mistos. Em carreira solo, dedica-se ao Jazz e à MPB, especialmente o choro cantado com apresentações em mostras, festivais e prêmios ao lado do guitarrista, arranjador e diretor musical, Dino Barioni. Seu primeiro CD, Canção do Amor Demais, é uma releitura do álbum homônimo de 1958 que inaugura a bossa nova com canções de Tom Jobim e Vinícius de Moraes, interpretado originalmente por Elisete Cardoso. Os arranjos são de Dino Barioni, produção de Guga Stroeter e músicos da HB Jazz Combo.Na área da dança, Rita completou em 2016 o curso iniciante em dança clássica indiana estilo Odissi no ICC (Instituto Cultural da Índia) em São Paulo com a professora Silvana Duarte.