Carregando Eventos

Evento

Concerto – Grupo Ficta

24

set

17:00

Músicas Italianas do Século XVII

Este ano o mundo comemora os 450 anos do nascimento de Claudio Monteverdi, o criador do barroco, um dos pais da ópera. O FICTA se une ao mundo da música antiga mundial e homenageia este grande mestre italiano.


Local: Estúdio Mawaca
Data : 24 de setembro
Horário de Início: 17h
Valor: R$ 20,00
Endereço: Rua Inácio Borba, 483 (Chácara Santo Antônio)
Mapas: GoogleWaze


Neste novo concerto o FICTA se debruça em peças vocais e instrumentais de Claudio Monteverdi e seus contemporâneos e conterrâneos, Merula, Marini, Legrenzi e Frescobaldi, com obras representativas dos gêneros canzona e sonata. As obras serão executadas com cópias de instrumentos de época, resultado de um estudo extensivo de interpretação historicamente orientada

Geplaatst door FICTA op maandag 4 september 2017

Claudio Monteverdi é considerado pelos estudiosos como o grande divisor de águas entre a chamada Renascença e o Barroco. Nascido em Cremona no ano de 1567, é um dos personagens fundamentais da história da música. Transita por diversos gêneros musicais, compondo tanto no estilo polifônico renascentista, conhecido como prima prattica, como no novo estilo musical que se desenvolve no início do séc. XVII, chamado de seconda prattica. É tido como um dos inventores da ópera. Entre 1587 e 1638 publicou oito livro de madrigais seculares. Sua estética musical foi resumida por seu irmão, Giulio Cesare, na sentença: “a intenção era fazer com que a palavra seja senhora da harmonia e não serva”.

Girolamo Frescobaldi é lembrado principalmente por sua música para teclado, publicado em 12 volumes, sendo o mais famosoo Fiori musicali.

A música instrumental de Biagio Marini é a que tem maior proeminência em sua produção. É uma personalidade importante na primeira fase de desenvolvimento do violino e da sonata.

Tarquinio Merula é um dos melhores e mais progressistas compositores de sua geração. Parte importante de sua produção são suas obras instrumentais, entre elas quatro livros de canzonas para conjunto de câmara. Na música sacra, sofre influência de Monteverdi, e muitas vezes usou as técnicas do compositor mais velho.

Figura importante no desenvolvimento estilístico do barroco tardio, Giovanni Legrenzi é um dos compositores mais influentes de sua época, e suas sonatas iriam influenciar Torelli, Vivaldi e Bach.

SOBRE FICTA

O grupo FICTA nasceu da necessidade de conectar teoria e prática, explorar a performance da música européia dos séculos XVI e XVII de acordo com as pesquisas desenvolvidas por seus integrantes nos Programas de Pós-Graduação em Música das três principais universidades públicas paulistas: USP, UNESP e UNICAMP. O grupo tem se apresentado regularmente em centros de difusão cultural, como o SESC, e em congressos acadêmicos,como a ANPPOM e o Encontro de Pesquisadores em Poética Musical dos séc. XVI, XVII e XVIII promovido pelo CMU-ECA-USP.

O grupo FICTA tem como proposta a Interpretação Historicamente Orientada orientando-se pelo estudo de tratados de época, por meio de elementos estilísticos, históricos e biográficos.

INTEGRANTES

Ligiana Costa – soprano
Giiulia Tettamanti – flautas doces
Gilberto Chacur – viola da gamba
Fernando Cardoso – cravo

LIGIANA COSTA: Soprano. Estudou canto lírico na Universidade de Brasília. Especializou-se em canto antigo em Haia. Doutorado em Musicologia pela Universite de Tours, com período co-tutela na Universidade de Milão. Realiza pós-doutorado na USP.

GIULIA TETTAMANTI: Flautas doces. Bacharel em flauta doce pela UNESP, concluiu em 2010 o mestrado em Música pela UNICAMP. Em 2011 se especializou em consort de flautas e repertório renascentista na ESMAE, Portugal. É doutoranda pela Unicamp onde desenvolve pesquisa sobre Silvestro Ganassi.

GILBERTO CHACUR: Viola da gamba. Bacharel em contrabaixo pela UNESP. Estudou viola da gamba com José Olmiro Borges. Atualmente é aluno de Iara Ungarelli. Toca com o Conjunto de Música Antiga da USP, Ficta, Orquestra Arte Barroca e Abendmusik.

FERNANDO CARDOSO: Cravo. Estudou cravo com Regina Schlochauer e Alessandro Santoro. Bacharel em cravo pela FAAM. É doutorando em Musicologia Histórica na UNESP, tendo trabalhos publicados em Madri e Boston.