Carregando Eventos

Evento

MAWACA LAB – Oficina Vozes Multiculturais

19

nov

19:30

Oficina Vozes Multiculturais  

com com Rita Braga

Parte 1 – Encantamentos e Desafios – Estreia dia 19/11 – 19h30

Parte 2 – Desvendando e Recriando – Estreia dia 21/11 – 19h30

YouTube Mawaca – https://www.youtube.com/mawaca 


Mawaca LAB – O Mawaca vem realizando uma série de vídeos em formato de oficinas, palestras e um podcast com integrantes da banda, mostrando os bastidores criativos e ensinado cantos e danças que fazem parte do repertório do grupo.

Nesta oficina, dividida em 2 partes, Rita Braga desvenda o trabalho vocal por traz dos cantos e canções em mais de 20 línguas do repertório vocal do grupo. Para isso, contou com a participação das cantoras dando seus testemunhos e percepções. No primeiro episódio, a descoberta de sonoridades tão distantes como as canções búlgaras e os fonemas indígenas, bem como os desafios vocais. No segundo episódio, semelhanças entre os modos de cantar e reflexões sobre os timbres e coloridos vocais.

Prepare-se para aquecer corpo e voz, e experimentar um pouco as vozes do mundo!

Com direção de Adriano Carvalho, os  vídeos serão disponibilizados no canal YouTube do Mawaca https://youtube.com/user/mawaca

 Fique de olho na nossa programação!

 A atividade faz parte da programação de contrapartida do prêmio Maria Alice Vergueiro através do Edital Aldir Blanc do município de São Paulo.

SOBRE RITA BRAGA

Integrante do Mawaca desde 2009, Rita Braga começou a cantar em corais da região do ABC e de São Paulo aos 15 anos. Cursou música na Fundação das Artes de São Caetano do Sul, e na ULM (atual EMESP). Estudou piano popular com Hércules Gomes além de manter aulas de canto com o professor e fonoaudiólogo Juvenal de Moura. Este estudo é voltado especialmente para os ajustes vocais e a saúde da voz necessários para abranger as diferentes áreas em que atua tanto em seu trabalho solo como nos espetáculos do grupo Mawaca.

Durante toda sua carreira, esteve ligada a grupos vocais de várias vertentes: coro lírico, coral de Jazz, madrigal, quarteto vocal e grupos vocais femininos e mistos. Em carreira solo, dedica-se ao Jazz e à MPB, especialmente o choro cantado com apresentações em mostras, festivais e prêmios ao lado do guitarrista, arranjador e diretor musical, Dino Barioni. Seu primeiro CD, Canção do Amor Demais, é uma releitura do álbum homônimo de 1958 que inaugura a bossa nova com canções de Antonio Carlos Jobim e Vinícius de Moraes, interpretado originalmente por Elisete Cardoso com produção de Guga Stroeter e músicos da HB Jazz Combo.